Paternidade #1

Sou pai a a exatos 16 dias, a princesa mais linda que já vi na vida!
Este post será um pouco mais longo, pois vou contar desde como começou.

Começando a historia sobre o parto, minha noiva e eu queríamos ao máximo que ela nascesse de parto normal, devido aos benefícios pro bebê e recuperação após o parto e etc etc. Porém, como a vida é a vida e estamos em meio ao Caos de 2020, nossos planos não seguiram de acordo e foi necessária a cesárea para não prejudicar a mamãe e o bebe.

No final da operação a pediatra pega seu bebê e coloca no colo do pai, pois a mãe está toda presa devido a cirurgia e este é o momento mais estranho que alguém pode vivenciar. Vou falar aqui sobre meu ponto de vista, mais pra frente vou pedir para minha noiva contar como foi o dela pois também é muito interessante, talvez mais que o meu.

É incrível que quando o bebê está na barriga, nós não conseguimos imaginar direito como ele se parecerá, até aquele momento! Quando a medica coloca ele em seus braços, você quase não acredita que esta hora chegaria um dia e quando você vê o bebê, te da um choque de realidade incrível, você imaginava um rosto e é outro, imaginava uma coisa e é outra, mas não deixa de ser maravilhoso, quando peguei ela em meus braços, eu senti que deveria proteger aquele serzinho pro resto da minha vida, eu nem queria deixar a pediatra pegar ela novamente, não queria soltá-la, foram lagrimas e uma alegria indescritível, ela nasceu com a minha cara, só que mais bonita é claro kkkk . Mas ali era apenas o começo desta nova saga chamada de paternidade.

Quando o bebê nasce, nasce com ele um pai e uma mãe. E o pai… bem o pai é o segundo plano do bebê, vamos falar um pouco da Mãe. Minha noiva precisou aprender a amamentar, segurar, dar banho, ninar, cuidar em 2 dias enquanto estava em recuperação da cesárea, graças ao CORONGA, não podia ficar nenhum acompanhante com ela e ela descreveu este momento amavelmente como o maior inferno que ela já vivenciou, pois eram 3 mães novas e 3 bebês chorando 24hs por dia, sem ajuda, por 2 dias… E como o pai fica? Fica em casa preocupado e querendo fazer algo desesperadamente, mas não pode… ( e este “não pode” persegue a vida do pai ).

Quando ela voltou pra casa, iniciou a verdadeira saga… Eu como pai queria ajudar de todas as formas, mas é dificil, as necessidades do bebê são supridas pela mãe geralmente, que basicamente é mamar e receber carinho, as vezes nem quer tanto mamar, mas quer ficar ali com a mãe pra se acalmar. Nos primeiros dias, até que ela não deu muito trabalho, dormia bastante, acordava pra mamar e trocar e voltava a dormir, estávamos na casa da minha sogra, que nos ajudou muito neste inicio, depois de uns 2 dias em casa começou a ficar mais difícil… O desesperador é quando o bebê chora e nem você nem sua noiva sabem o por quê… já mamou, já trocou, ja colocou mais roupas, ligou aquecedor, balançou, colocou som de útero, cantou, enfim, fez de tudo e ela fica lá se esgoelando… Ai se foram os 5 primeiros dias, onde eu ainda estava de licença para ajudar a cuidar dela.

Passada a primeira semana, voltei a trabalhar e minha noiva ficou cuidando (como sempre… as mãe realmente merecem presentes caros em seu dia e hoje eu sei o porque), ai que entra a parte difícil de ser pai, pelo menos para mim.

Quando eu estou em casa eu tento cuidar do bebê ao máximo para que minha noiva possa dormir, porquê de verdade, ela fica com todo o trabalho difícil, como eu trabalho de madrugada, eu chego de manhã em casa, faço café pra ela, e tento ajudar da maneira que posso antes de capotar, mas a sensação é sempre de que você não está fazendo o suficiente… ( minha noiva é um anjo pois quando eu durmo ela não me acorda ) eu realmente não sei como ela consegue ser tão forte o tempo todo… O bebê exige da mãe 24hs de atenção, ela não consegue dormir mais de 3 horas de uma vez ( isso quando consegue 3 horas) e é extremamente exaustivo, é visível o cansaço dela, como eu fico acordado a noite, eu ajudo, mas é dificil pro pai, pois o bebê acorda querendo tetê e por mais que você tente ninar, sacudir, dar tapinhas no bum bum pra tentar fazer dormir mais, eventualmente o bebe acorda e já quer a mãe. Como pai é difícil tentar aliviar esta carga, por exemplo, quando saio pra trabalhar ela fica com todo o peso de cuidar da criança em casa e a gente fica preocupado pq sabe que ela não vai dormir. Ser pai é infinitamente mais facil do que ser mãe, então, se você é pai e está lendo isso, AJUDA SUA MULHER DE TODAS AS FORMAS POSSÍVEIS! Tenta não deixar louça pra lavar, faz a comida pra vocês, faz o café, limpa o banheiro, coloca comida pro gato ( no caso temos uma gata ) não sei, mas é nisso que conseguimos ajudar, o bebê a gente consegue trocar ou ajudar no banho, mas geralmente quem não dorme mesmo é a mãe.

Concluindo, cuidar de um bebê é um desafio nunca antes enfrentado, ser o Pai coloca nossa cabeça a pensar em muitas coisas, pensar que agora você tem alguém que depende de você inteiramente, você se pergunta se seu emprego é bom o suficiente, se sua vida é boa o suficiente para dar o melhor pra seu filho, você se preocupa com sua mulher, se ela vai conseguir dar conta de tanto stress, se preocupa se você está fazendo o suficiente, se você poderia ajudar em algo mais que não está fazendo… Enfim, ser pai é basicamente se preocupar e tentar ser o apoio da mãe, isso pelo menos no meu pequeno entendimento de 16 dias por enquanto.

Ame sua família, ame sua mulher com todas as forças, pois com certeza ela vai precisar do seu amor.

Abaixo um canal que achei no youtube que me ajudou um pouco nesse começo. Mas lembre-se que nem sempre existe uma formula mágica, ser pai e mãe é difícil, tenha filhos apenas se você realmente se sentir confortável com isso. No nosso caso, nós queríamos bastante, mas mesmo assim é muito desafiador, então se não quer, previna-se. Lembre-se que é uma vida totalmente dependente de você e que pode fazer do mundo um lugar melhor um dia.

Canal:

manual do recém nascido

3 comentários em “Paternidade #1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s